Arquivo de Outubro, 2009

30
Out
09

La palisse na maior.

Não sei muito bem como joga o Braga. Dizem que o faz um pouco à maneira táctica do Benfica, numa espécie de 4-4-2 Losango.

Sendo assim o Benfica tem enorme vantagem, pois será uma luta similar entre jogadores de nível nacional e jogadores de nível internacional. O normal será contando as espingardas o Benfica ganhar a batalha por maior poder de fogo.

Será que o Braga apresenta algumas alterações de cariz táctico? Pode ser, embora tenha jogado de igual forma contra o fcp e scp, sinal de confiança nas suas potencialidades. Provavelmente para estimular os seus jogadores jogará da mesma forma. E mesmo que não o faça, a vantagem será sempre encarnada, por quebra de rotinas do adversário.

Um dia mau acontece a todos. Há dias em que a inspiração quase não existe e nada se pode fazer. Acontece. Pode acontecer ao Benfica. Pode acontecer que comam algo que lhe faça mal aos intestinos. Podem ser vítimas de um bruxo qualquer. Tantas variantes maléficas.

Uma coisa, sei eu: o resultado do jogo depende essencialmente da postura dos jogadores do Benfica. Se eles tiverem vontade, uma dose de humildade, garra, acreditarem sem limites no seu potencial, à audácia a fortuna ajudará.

Nunca como hoje o resultado de um jogo do Benfica depende da sua mentalidade. Nos 2 jogos que foram fazer turismo na Liga Europa, perderam-nos. Sempre que jogam com vontade ganharam sem reservas.

A receita está dada. Não há segredos. É tudo clarinho como a água da nascente mais pura.

 

Bola7 falou…

30
Out
09

No Comments!

Melhores Marcadores Liga Sagres

29
Out
09

Foi o primeiro!

A propósito de algumas declarações de Jorge Gomes, antevendo o confronto de sábado com o Braga, recordo este texto que fala dele, como o 1º estrangeiro no Benfica, da envolveria da sua contratação, do que sucedeu a seguir, e também serve para reflectirmos um pouco sobre o futebol dos dias de hoje, particularizando a questão do desaparecimento progressivo do jogador português. Para meditar também.

«O Benfica resistiu à evolução dos tempos até 1 de Julho de 1978. Em Assembleia-geral Extraordinária, os sócios acabaram por aprovar uma medida comum entre as outras equipas portuguesas. Um ano depois, a 11 de Agosto de 1979, o brasileiro Jorge Gomes transformava-se no primeiro estrangeiro a vestir a camisola encarnada. 30 anos depois, o Maisfutebol apresenta um retrato da época, recuperando os contornos de um Benfica determinado a quebrar um ciclo sem vitórias. O F.C. Porto conquistava o bicampeonato e, a meio desse percurso, Chalana deixava o aviso: «O Benfica necessita de olhar para o futuro muito a sério, pois não há dúvida de que se está a deixar ultrapassar pelo F.C. Porto.» Recuemos até Julho de 1978. Adriano Afonso presidiu a uma das Assembleias-gerais mais longas de sempre. Foram oito horas, com 1.468 sócios à entrada e apenas 534 à saída. Destes, 472 aproveitaram a utilização de estrangeiros, contra 62 votos contra. Caía a resistência. Arranca a temporada 1978/79, mas John Mortimore não é feliz e começa a adivinhar-se uma mudança. A 25 de Junho do ano seguinte, entra Mário Wilson. O defeso ficaria marcado pela contratação de Jorge Gomes, avançado brasileiro do Boavista, enquanto João Alves era transferido para o PSG, a troco de soma estrondosa. Jorge Gomes em duelo com Sporting O Sporting tinha tudo acertado com Jorge Gomes. O próprio jogador, recordando a história para o Maisfutebol, admitiu a sua surpresa quando Romão Martins, director-desportivo do Benfica, surgiu no aeroporto de Lisboa, para selar a transferência com o presidente do Boavista: Valentim Loureiro. «Eram seis da tarde de segunda-feira, recebi um telefonema de Romão Martins, dizendo-me que a cedência do Jorge Gomes valeria dois mil contos. Eu pedi quatro mil. Romão Martins imediatamente respondeu-me que estava fechado o negócio», explicava Valentim em «A Bola», a 28 de Junho de 1979. O avançado foi de férias com contrato assinado, mas este seria um Verão quente entre águias e leões. No «Mundo Desportivo», a 12 de Julho, Jorge Gomes esticava a corda. «Tenho o interesse de clubes de grande nomeada, como o Sporting e o F.C. Porto. A oferta de 200 contos de luvas e 100 contos de ordenado está abaixo do que pretendo», avisava. Mais tarde, já no final da novela, explicaria o sucedido: «O senhor João Rocha (ndr. Presidente do Sporting) esteve comigo no Brasil, chegando mesmo a apresentar-me um contrato para eu assinar. Mas eu já tinha contrato assinado com o Benfica». «Vou dar tudo para corresponder» «Confesso que me sinto muito orgulhoso por ser o primeiro estrangeiro a jogar neste grande clube. Vou dar tudo para corresponder a esta honra», prometia o brasileiro, enquanto o presidente do Benfica combatia a oposição. «Não está nas minhas intenções fazer integrar, exageradamente, estrangeiros na equipa do Benfica, sejam eles brasileiros ou não», garantia Ferreira Queimado. Jorge Gomes acabaria por brilhar pouco. Estreou-se num jogo amigável no Estádio do Bessa. O Benfica venceu o Boavista por 2-0, a 11 de Agosto de 1979, no primeiro encontro com um jogador estrangeiro vestido de encarnado. O primeiro golo surgiria frente ao Aris de Salónica, para a Taça UEFA, mas soube a pouco. Tapado por Nené e Reinaldo, condicionado por lesões, Jorge Gomes foi perdendo espaço.

Em Dezembro desse ano, o clube da Luz realiza a primeira transferência internacional. Ferreira Queimado viaja para Brasil e garante a contratação de César, avançado do América. 23 anos, 12 golos marcador, 1,73 metros de jogador. 10 mil contos. A estreia surge no dia 26, frente ao Estoril, mas o intenso nevoeiro deixou até dúvidas: César jogou mesmo? Um golo no final da época, valendo a Taça de Portugal frente ao F.C. Porto, confirma as credenciais.

Os estrangeiros vinham para ficar. E como as coisas mudaram em 30 anos. Já na actual pré-temporada, frente ao Sunderland, o Benfica jogou sem qualquer português no onze inicial.»

Fonte: maisfutebol

Bola7 falou…

29
Out
09

Tenho de reconhecer…está de mais!

ahahahahahah

Bola7 chorou de riso…

28
Out
09

As águias tambem se abatem!

Isso mesmo, estou a gostar. Convicção e vontade não lhes falta.

É bom saber que existe gente com ambição para vencer o habitual negativismo nacional.

Acho muito bem, força com isso. Espero que continuem com essa alma a semana toda e a exteriorizem em força. Umas provocações tambem vêm mesmo a calhar. Há que mostrar os dentes.

Quanto ao Benfica, espero que façam o oposto. Estejem calados e limitem-se  atrabalhar. Não é uma questão de soberba, é apenas uma questão de inteligencia e consciencia do seu lugar. O lugar do Benfica não metido em confusões estéreis que nada dignificam o seu património moral e humano. Benfica é Benfica e os outros são os outros.

A única conversa que se exige ao clube tem de ser dada em campo. O resto é conversa para amansar boi.

Daí um conselho e uma exigencia tambem a Jorge Jesus. É tempo dele perceber uma coisa: ele chegou ao topo e como tal tem de saber comportar-se em conformidade.

isto a propósito dos acontecimentos do último jogo. Se JJ te questões pessoais para resolver com Manuel Machado ou outros que feche a porta e resolva-os em privado, mas não traga o Benfica para a refrega. Ele que perceba de uma vez por todas que, ao assinar contrato com o Benfica tem a questão resolvida. Quem é escolhido para o Benfica fica automaticamente acima dos outros, profissionalmente falando. Por isso tem de saber estar. As invectivas só ofendem o seu autor, dizia Confuncio. Se Manuel Machado o provocou ou não estou-me borrifando para o facto.O homem cobriu-se de ridiculo de várias formas: na forma como foi derrotado; nas suas palavras no final ao insultar JJ; nas queixas ridiculas sobre a arbitragem, culminando com a cretina acusação de falta no 4º golo. É nisto que detest os tecnicos nacionais, que se degladiam em mesquinhices e ridicularias, próprias de gente sem categoria.

Quem lê e ouve certas coisas até julga que estamos perante tecnicos ganhadores como Capello ou Fergusson.

A resposta às provocações foi dada forma bem eloquente pelos jogadores do Benfica, e é assim que deve ser. A humilhação foi bem evidente mas  há que saber ganhar tambem. O Benfica não é o scp ou o fcp que cultivam essa forma de estar. JJ não pode estar ao nivel dos seus interlocutores, porque se estes são cretinos ele nunca o pode ser.

Porque ele é treinador do Sport Lisboa e Benfica…simples.

Bola7 falou…

 

27
Out
09

Golear os medos!

Desde há muito a vivência clubista dos adeptos encarnados encerra em si mesmo um manancial de medos. É o medo angustiante da nomeação do Sr. árbitro, porque de uma forma ou outra está sempre conotado com o sistema. É o medo da intempérie que pode estragar o tapete de jogo. É o medo da falta de estofo que tolhe o cérebro dos nossos jogadores, impedindo-os de fruir o seu talento. É o medo do ataque ao 1º lugar, porque por tradição falha sempre. É o simples receio de ter jogo ao fim de semana, pois antes valia jogar a selecção, que ao menos descansávamos o coração. É o medo de tudo. De um clube de gente brava e generosa, viramos um clube de adeptos “bananas”, que ás custas de muita incompetência e de uma vivência derrotista tem de aceitar o destino sem reagir.

Alguns adeptos dos nossos rivais dizem-me à boca cheia, alardeando um humor de mau gosto,  que o sonho deles seria um terramoto em Lisboa que destruísse o belo estádio da luz, numa triste alusão histórica a desgraçados acontecimentos do passado. Uma coisa é certa: o tal terramoto está a acontecer e tem como epicentro 38.752923, -9.185205, o centro do relvado do estádio da luz. É um terramoto futebolístico cujas réplicas sucedem-se com igual intensidade e que ameaçam destruir por completo tudo o que a força telúrica encontra pelo caminho.

Uma coisa “ele” já começou a destruir: o medo dos adeptos encarnados quanto ao potencial da equipa. Da equipa fraca, medíocre e incapaz da época passada apenas resta o esqueleto. Um novo Benfica nasceu; perdão, renasceu, porque este sim é o Benfica que sempre conheci no passado: forte, capaz, impiedoso e vencedor.

Curiosamente, ontem senti um medo que há muito não reconhecia: o medo de não puder ver a equipa em acção. A ZonTv deixou de funcionar na zona onde resido, desde a manhã até quase à hora do jogo. E vi-me na angústia de não saber onde ver o jogo, porque o Meo não está muito implantado por aqui, arriscando-me a ter de ouvir o relato, algo que não convém muito para quem tem problemas com a tensão arterial.

Perto da hora do jogo recebi a boa nova da reparação da avaria e no café junto a casa assisti ao aguardado ataque ao 1º lugar.

Bom jogo com um bom Nacional, nem posicionado, quase tão bem como eu em frente a um belo televisor com a tecnologia moderna HD. Pena que os fiscais de linha, não disponham de tal tecnologia, pois os seus erros foram demasiadamente suspeitos por penalizarem apenas o Benfica. Pese a replica, não telúrica, dos nacionalistas, comandados por um excelente Ruben Micael, passado o espaço de tempo que os jogadores encarnados demoram a encontrar-se, o Benfica começou paulatinamente a oprimir o seu adversário. Este teve o último esbracejar de alguma pujança na discussão estéril pós 1ª parte, com algum sururu na entrada do túnel de acesso aos balneários. E aí acabou-se a energia e ficaram à mercê do predador. Os meus vizinhos do lado, menos pacientes clamavam por uma maior amplitude exibicional do Benfica, porventura para escorraçar medos, neste caso o do empate caído dos céus. Aconselhei-lhes calma, pois a equipa do Benfica é mesmo assim, apalpa terreno, solidifica posições e depois parte à caça. Sem dó nem piedade aniquilou pobres insulares, que levaram para contar, com erros da equipa de arbitragem, que penalizaram em especial o simples adepto do futebol.

Sei porque gosto de história, que os impérios nunca são amados, pelos outros, claro. Pelo contrário são odiados e combatidos de forma veemente. Mas caramba, estamos a falar de futebol. Sei que dá muito dinheiro a ganhar a muita boa e má gente, mas não educa nem mata a fome a quem necessita. É um jogo fantástico, com instituições grandiosas, servidas por gente fantástica, que contribui ou não, para a nossa felicidade. Mas o ódio com que os não benfiquistas nutrem pelo clube é absolutamente paranóico. Já nem falo do Manuel Machado que cedeu à armadilha que o jornalista lhe fez, e tentou estender a Jorge Jesus, tendo este, porventura seguro no elan da goleada, maior arcaboiço para resistir. Falo dos adeptos em geral, e em especial nos que são pagos para entreter a populaça em programas que se queriam de qualidade na análise dos jogos, e que se tornam apenas em mesas de cafés mais sofisticadas. Ver e ouvir Eduardo Barroso e Pôncio Monteiro é uma forma de masoquismo que devia ser penalizada como contravenção grave. Uma coisa tem de bom, retira de cima das pessoas a capa de presunção e boas maneiras que exibem no dia a dia, sendo bajulados pela sociedade em geral, quando no fundo são de uma menoridade intelectual de fazer corar de vergonha qualquer emplastro”. Graças a Deus vi finalmente um Será, se calhar ainda com a adrenalina da vitória camarária a defender com argúcia o clube, porque mais um pouco teria a sensação que a TV HD do Café Flores me tinha enganado, e que afinal a vitória do Benfica tinha resultado de uma vigarice qualquer.

Eu sei que o medo tolhe os movimentos e a capacidade de pensar. Mas podiam ao menos disfarçar um pouco. Todos os dias sou interpelado por andrades, que tentam exorcisar os seus medos e angustias com as chamadas conversas de engana tolos. Sei bem o que eles pensam e esperam. Sei que eles desesperam com as nossas vitórias. Sei que muitos têm passado mal as noites com o sono goleado pelo desespero. E confesso-me contente com isso.

Se não sabem o significado do desportivismo, bem feita. Cada um faz a cama com que se deita. Eu cá deitei-me com um sorriso nos lábios. O sorriso da vitória. Descobri que finalmente estou a vencer os meus medos também…e de goleada. Calmamente, sem grandes alardes e ilusões, vou aguardar pacientemente semana a semana que o Benfica torne a encontrar o seu destino. O da vitória.

PS: Fábio Coentrão acompanha-me tambem. Quem sabe, ele leu aquilo que lhe escrevi, um dia.

Notlim falou…

27
Out
09

A ENORME força dos números

Pois bem como o prometido é devido aqui está a compilação que tenho vindo a fazer, depois de muito trabalho para colocar aqui as imagens em condições que se vissem, mas acho que valeu a pena.

assistênciasslb

Pois bem aqui este asterisco assinala um outro espectáculo, quero aqui dizer que se os Rolling Stones forem novamente ao Porto ou se o Rock in Rio se realizar em jogos de Porcos e Zbordem também colocarei asteriscos a assinalar factores que possam afectar assistências, sim porque ao contrário de outros eu espero fazer um trabalho isento com o unico e exclusivo provar quem é o maior em Portugal, quem movimenta mais gente, quem é realmente grande.

assistênciasfcp

assistênciasscp

Devo acrescentar ainda que:

1º nos jogos das taças apenas serão contabilizados os jogos em casa

2º não consegui reunir números a respeito dos jogos em casa de todos jogos de taças de outras equipas, pois quando tive esta ideia de acrescentar estes dados já foi posterior e depois porque não vi em nenhum lado, procurei mas não consegui, no caso do Glorioso tive a enorme ajuda do SerBenfiquista, algo mais que nos distingue, uns têm vermelhices e afins, outros têm sites e blog cujo objectivo é a expansão do clube, não o denegrir de outros, se me fornecerem estes dados aqui os colocarei com todo o prazer e até agradeço.

3º a colocação do dia do jogo e qual o canal televisivo que transmite o jogo também foi posterior.

4º o zbordem tem menos um jogo, mas não creio que em Guimarães consigam meter 110.000 e muito menos 230.000, daí o 3º lugar

e pronto… o resto são números.

Daqui podem-se tirar ilações, se calhar porque instituições financeiras apoiam uns e outros nem tanto, se calhar porque é uns têm dinheiro para comprar jogadores e outros não, enfim não sou especialista e deixo as conclusões para todos vós!!!

Lembrem-se apenas que um clube é os adeptos que tem!!!

Isto estava inicialmente programado para sair na 10ª jornada, assim como na 20ª e no fim, a 30ª, mas alguém antecipou-se, eu no lugar dele também me antecipava, tal a vontade de mostrar tal grandeza.

E PLURIBUS UNUM

Tabaka fumou!!!




Bola7Inc

Outubro 2009
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Estatisticas

  • 940,538 Visitas
Free counters!

Sondagens

Top de classificação

Páginas

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 43 outros seguidores