25
Mar
10

Di Maria visto além mar!

Leandro Stein – 23/03/2010

Visto com desconfiança nas divisões de base do Rosario Central. Reserva tanto na seleção argentina sub-20 quanto na olímpica em 2008. Questionado em suas primeiras temporadas no Benfica. Apesar de passar por tantas adversidades desde o início de carreira, Angel Di María nunca mediu o seu talento para surpreender os mais reticentes e se firmar como um dos principais jogadores do futebol mundial.

Herói nacional desde Pequim, terá um grande desafio neste ano de 2010. Ao lado de toda uma talentosa geração argentina posta em xeque com a camisa albiceleste, Di María deverá ir ao mundial da África do Sul para tentar mais uma vez provar o contrário. Possivelmente, como titular.

Ao menos o meia já demonstrou possuir estrela em momentos decisivos como o que se aproxima. Mesmo deficiente nas finalizações e com físico frágil, possui visão de jogo e habilidade para aplicar dribles desconcertantes com a sua perna esquerda incomum. Tantos adjetivos fazem gigantes como Real Madrid, Barcelona, Manchester United e Chelsea se interessarem em contar com o futebol do atleta logo na sequência da Copa do Mundo.

Orgulho de Rosário

Di María nasceu na cidade de Rosário apenas oito meses mais tarde que seu conterrâneo Lionel Messi. E, assim como o seu companheiro de seleção, o meio-campista entrou em contato com o futebol logo na infância, inscrito em uma escolinha de futebol aos quatro anos de idade.

O primeiro grande de clube do jogador foi o Rosario Central, equipe para a qual torcia, onde chegou quando tinha apenas sete anos e foi integrado ao elenco baby. Passou por diversas categorias no Gigante de Arroyito até chegar ao grupo principal em 2005, mas sem antes enfrentar percalços.

Após algum tempo fazendo parte de elencos infantis, Di María disputou seus primeiros campeonatos federados em 2001, quando treinava na Nona Divisão, equivalente ao sub-14. O meia, contudo, era preterido dentro de seu clube, mantido em equipes de segundo escalão. Assim, permaneceu disputando competições locais, de menor visibilidade, até a Sétima Divisão.

A sorte de Di María só começou a virar em 2005. Naquela época, passou a atuar junto ao grupo principal de jovens que disputava a Sexta Divisão. Grande destaque da equipe, foi observado por Angel Tulio Zof. Encantado com o futebol do atleta, o então técnico dos profissionais decidiu convidá-lo para treinar entre os adultos.

Seu primeiro jogo com a equipe principal aconteceu no mesmo ano: entrou em campo na última rodada do torneio Apertura, em um empate ante o Independiente. Desde então, passou a se afirmar cada vez mais no time canalla. No Clausura de 2006, somou nove partidas, a maioria vindo do banco de reservas; já no Apertura, outros sete jogos e o seu primeiro gol.

Campeão com a sub-20

A posição de Di María entre os titulares do Rosario Central lhe valeram uma vaga no selecionado nacional que disputaria o Sul-americano Sub-20, no início de 2007. Participou do vice-campeonato com dois gols e atuações a partir do segundo tempo.

Data da mesma época o primeiro interesse de um clube estrangeiro pelo meio-campista. O Rubin Kazan, chegou a acertar as condições iniciais do contrato com o jovem atleta, mas Di María decidiu permanecer em Rosário. Em mais um Campeonato Argentino, agora o Clausura de 2007, só não jogou uma vez e foi o artilheiro da equipe, com cinco gols.

Em junho, Di María foi convocado para a seleção argentina sub-20 e viajou rumo ao Mundial da categoria, sediado no Canadá. O meia não era cotado como um dos principais jogadores do elenco no início da competição, ficando no banco durante a partida de estreia. No entanto, ganhou a confiança do treinador Hugo Tocalli e, nas oitavas de final, já foi titular.

Di María, ao fim da competição, foi uma das peças-chave na campanha albiceleste, participando de cinco confrontos e marcando três gols. Apesar de suas atuações importantes, porém, o garoto acabou de fora da decisão. Havia se contundido nas semifinais contra o Chile, em jogo no qual anotou o primeiro gol na vitória por 3 a 0.

Ouro decisivo

As boas apresentações no Mundial resultaram na transferência de Di María à Europa, contratado por 6 milhões de euros pelo Benfica para substituir Simão, capitão e ídolo do clube vendido ao Atlético de Madrid. Com a camisa vermelha, no entanto, não emplacou logo de cara, marcando apenas um gol ao longo de 35 partidas.

Apesar da baixa produtividade em Portugal, o bom retrospecto com as seleções inferiores lhe valeu a convocação para os Jogos Olímpicos de 2008. Assim como no sub-20, o meia era encoberto por outras estrelas, como Messi e Aguero. E, repetindo também a história do ano anterior, cresceu durante a competição e tornou-se vital ao sucesso albiceleste.

Reserva nos dois primeiros jogos, virou titular no fim da primeira fase para não mais sair. Agradeceu a confiança do treinador Sérgio Batista ao marcar gol salvador na prorrogação contra a Holanda, pelas quartas. Mais importante ainda, fez o tento solitário do ouro olímpico na decisão, em belo lance no qual encobriu o goleiro nigeriano.

A participação na China abriu as portas do grupo principal a Di María, chamado para jogo nas Eliminatórias contra o Paraguai. A fraca atuação, quando foi substituído no intervalo, o afastou um tempo da equipe, voltando somente em março, em vitória sobre a Venezuela. Porém, no jogo seguinte, na vexatória goleada por 6 a 1 sofrida contra a Bolívia, foi expulso com apenas 7 minutos em campo e passou mais exilado da seleção.

A temporada seguinte aos Jogos Olímpicos também não foi das melhores em seu clube. Amargou mais um ano pouco glorioso no Benfica, sem títulos e sem animar os torcedores encarnados. A sequência ruim quase resultou até mesmo na negociação do argentino.

Virada rumo à África

A chegada do novo técnico do Benfica, Jorge Jesus, coincidiu com o crescimento de Di María no clube português. As primeiras mostras foram dadas na pré-temporada, quando foi um dos principais responsáveis pelo título no Torneio de Amsterdã. A boa fase resultou até mesmo na prolongação de seu contrato até 2015, além do aumento da multa rescisória para 40 milhões de euros.

No Campeonato Português, o meia é um dos líderes das Águias rumo ao título, distante do Estádio da Luz há cinco anos. E se ainda não é o autor de gols decisivos visto na seleção argentina, é um dos principais armadores do time, com 15 assistências no ano. Mais notável ainda é a participação na boa campanha da equipe na Liga Europa até o momento. Ao todo, balançou as redes por três vezes e deu seis passes para gol na competição.

Titular na reta final das Eliminatórias, voltou ao time em março deste ano, em amistoso contra a Alemanha. A bela assistência para o gol de Higuaín não garantiu apenas a vitória, mas a provável ida de Di María à África do Sul. Se tantas dúvidas ainda pairam sobre a cabeça de Maradona, ao menos na meia esquerda ele já possui um escolhido.

in porque o mundo de futebol se renova

Anúncios

2 Responses to “Di Maria visto além mar!”


  1. 1 Redady
    25/03/2010 às 20:41

    Talvez o jogador mais espectacular do últimos tempos no Benfica. Este ano tem mostrado tudo de bom que se previa nele. Pena a sua saída, mas vai ser daqueles jogadores que sempre que jogar na tv, vou segui-lo com orgulho de ter sido do Benfica.
    Abraço

  2. 02/06/2010 às 10:01

    Nao há muitos jogadores como este. só fico triste por sair este ano do benfica


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Bola7Inc

Março 2010
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Estatisticas

  • 940,462 Visitas
Free counters!

Sondagens

Top de classificação

Páginas

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 43 outros seguidores


%d bloggers like this: