27
Jan
11

Montanha russa de emoções!

Montanha russa de emoções!

Sempre gostei da montanha russa desde que em pequenino andei numa em Lourenço Marques. Aquela sensação que vamos cair no vazio, com o estômago a dar um nó é bem masoquista mas a adrenalina sabe bem.

O jogo de ontem não teve essas emoções fortes, apesar dos penaltys falhados, porque o Benfica deu sempre a sensação que nunca deixaria de ganhar o jogo a um Rio Ave muito medíocre e que infelizmente vaticino um triste fim, caso não mude radicalmente os status do seu futebol.

A montanha russa de emoções é devida à sensação transmitida pelo jogo ao vivo e a cores, e depois aos comentários de quem viu na TV ou mesmo por analistas radiofónicos.

Tudo começou com a surpresa da romaria encarnada rumo aos portões do estádio. Surpresa por causa do o jogo realizar-se a meio da semana, com frio intenso e a crise financeira que se sente principalmente no final do mês. Mas ensinar a um miúdo o que é alma encarnada é missão de qualquer pai que se preze, e imensos miúdos acompanhavam os progenitores com aquele misto de receio e ansiedade de ver as estrelas do firmamento encarnado.

Tive sorte ao encontrar 3 excelentes lugares mesmo ao centro, para mim e meus dois companheiros de aventura. Tanta gente e no meio algumas caras que já não via há muito, e para minha surpresa com cachecóis benfiquistas…eu nem lhes conhecia essa faceta.

Não há surpresas na equipa e o jogo começa como tempo…frio, muito frio. O Benfica deixa o Rio Ave apresentar-se e este não se faz rogado.

O primeiro a surgir bem interventivo é o Sr. Árbitro, que começa a irritar os adeptos. Poucos minutos após o início, já gente colérica ameaça cometer algum desatino se o homem do apito não arrepiar caminho, levando ao riso geral do pessoal…”Está vestido de preto, o animal; deve ter morrido algum familiar”…diz alguém…à falta de bom futebol, ao menos a boa disposição.

Em jogada que parece repetir-se nos últimos tempos, a bola é metida para a zona entre David Luiz e Fábio Coentrão e este “faz” penalty. Não sou hipócrita, e sendo corroborado por todos, disse ser penalty sem a menor duvida. O movimento do braço de Coentrão é nítido, e no estádio não pairou a mínima duvida. Na TV a conversa é outra. Imagino um ecrã a transmitir o jogo em directo e com repetições, ontem. Por momentos compreendi o porque dos árbitros falharem tanto. Nesta arte, quem não tem vocação é melhor ficar por casa, a menos que a causa tenha outros “interesses”.

Excelente defesa de Júlio César, que de forma imperial impediu o golo madrugador do Rio Ave. Bom mote para o Benfica acordar para a vida, e fazer-se à estrada. Mas não, tudo muito mastigado. Apenas Salvio acelera e bem pela direita. Mesmo quando o drible ou o cruzamento não lhe sai bem, nota-se que tem alma e talento, para pegar na bola e arriscar.

Estádio cheio de benfiquistas mas ouve-se a meia dúzia de adeptos, literalmente, da claque do Rio Ave, que na sua bancada, sobrevive paredes-meias com os imensos benfiquistas que lá estão também. Muitos cartões de sócios do Rio Ave serviram para fazer entrar adeptos do clube da Luz, o que originou algumas escaramuças naquela bancada. Ao menos deve ter dado para aquecer o ambiente gélido dos arcos. Dá que pensar como pode o clube emblema de Vila do Conde sobreviver com tão poucos adeptos, mas isso é conversa para outras calendas. O certo é que o silêncio imperava, que dava para ouvir o Mário Felgueiras a berrar ordens na sua grande-área, pressagiando o que se seguia.

Penaltys e mais penaltys. Ninguém sabia dizer se realmente tinham sido cometidos, mas tudo achou graça ao facto de numa época em que são um petisco quase inexistente, surgirem de prato cheio e a preço reduzido…no campeonato veremos se foi tudo servido e comido.

Perto do intervalo vimos o melhor Benfica a justificar mais que o golo canhão de um apático Cardozo, alvo maior da ira dos adeptos.

Após um intervalo em que se recordou o belo passado, deu para ver de perto o flanco esquerdo do Benfica, mais pertinho de mim. Se o flanco direito mostrou um Maxi Pereira estranhamento débil perante Yazalde, o flanco esquerdo mostrou-se mais assertivo, onde o Coentrão, eleito o 3º melhor jogador da história do Rio Ave, a conseguir dominar um chatinho Gama. E reparei num jogador que me tem deixado muitas duvidas…o Gaitan. Este é um pouco a imagem do Benfica: equipa capaz de momentos de grande brilho, como o foram alguns minutos que antecederam a saída do Aimar, e uma mediocridade, fruto da sobrancearia como a equipa no geral aborda certos aspectos do jogo.

Gaitan tem alguns pormenores técnicos mesmo à minha frente que levaram os espectadores a pontuarem com um “ohhhhhh”, e momentos de absoluta indiferença perante o jogo que levaram aos mesmos vociferarem furiosamente.

Quando Aimar pegou na bola e variou o jogo, não insistindo em jogar apenas com o “amigo” Saviola, o jogo teve uma beleza plástica interessante. Mas a forma como a equipa não sabe literalmente o que fazer quando penetra na área adversária, com uma falta de objectividade ridícula, e finalizando as jogadas com a convicção de uma equipa de distritais, leva ao desespero o adepto mais convicto. E olhem que nem falo dos penaltys falhados, pois os exemplos foram por demais.

Depois foi notória distância que existe entre sectores, deveras estranha. Entre os defensores e o médio defensivo e os restantes jogadores algumas vezes cavava-se um espaço enorme. Existe um lance que mostra essa deficiência, e também a falta de concentração de muitos jogadores durante o jogo. Coentrão intercepta no limite uma boa, à entrada do meio campo, e esta é jogada para essa zona neutra do campo, onde é esquecida pelos restantes jogadores que se encontravam entregues a um momento único de letargia colectiva, sendo rechaçada por um defensor contrário, para fúria de Coentrão.

No final lá surgiu o golo do descanso, pelo inevitável Cardozo. Estranho jogador este, que é festejado pelos adeptos como um herói, em dois momentos, e é apelidado de marreta pelos mesmos na esmagadora maioria do tempo. Frango dos diabos, dizem todos. Na TV revela-se a verdade…a bola foi desviada por um defesa de cabeça o invalidou a reacção do guarda-redes vilacondense.

E lá terminou este estranho jogo, visto e vivido de formas diversas, conforme o ângulo de observação. Ainda há bocado no café conversava com gente que lá tinha estado, que se manifestava surpreso com as crónicas do jogo. E então quando lêem João Eusébio dizer que o jogo foi de uma intensidade ao nível dos melhores no estrangeiro houve quem sugerisse que existem mesmo universos paralelos e que nem toda a gente ontem esteve no mesmo.

E lá foi tudo na maior descontracção rumo a casa, reclamando dos acesos ao estádio, e da mediocridade do futebol exibido…bem, nem todos. Nem na saída do David Luiz houve unanimidade. Os adeptos agradeceram e desejou boa sorte, mas de imediato alguem disse alto: “Ele já não vai. Acabei de ouvir na TSF”.

Como diria o meu falecido avô paterno: “Se percebo, sebo…”

Notlim falou…

Anúncios

6 Responses to “Montanha russa de emoções!”


  1. 1 NRamos
    27/01/2011 às 13:03

    Exactamente o jogo que eu vi.

    Muitas promessas, pouca realização. Alguns bons pormenores, algum bom entendimento e algumas boas jogadas, intercaladas com o frio que ficou a ganhar…de goleada.

    De resto, a confirmação que tivessem todos metade da garra e entrega de Coentrão e teriamos ali 3 ou 4 foras-de-serie. E a falta que Javi faz, Airton onde está até faz bem, mas raramente está no sitio correcto…a rever numa próxima oportunidade.

    Mas se calhar o erro é meu, porque os comentários e análises que ouvi/li depois não eram do jogo que presenciei. Eu provavelmente estaria ocupado a esconder-me do frio. Ou a realização televisiva foi superior à da equipa.

    Abraço

    • 2 tabakaebola
      27/01/2011 às 14:59

      É, na TV as coisas saem mais bonitas. Mas eu que vi na TV tb tenho a vossa opinião…enfim…

  2. 3 ela
    27/01/2011 às 13:51

    Grande cronica, amigo Notlim !
    Grande estilo.
    E clarividência !

    Afinal vimos o mesmo jogo, tu no estadio e eu aqui, no monitor !
    Houve momentos em que a nao atitude da “equipa” tirou-me do sério !
    Que passividade, que letargia !
    E so a ganhar pela margem minima !

    Como resumiste bem :
    “o Gaitan. Este é um pouco a imagem do Benfica: equipa capaz de momentos de grande brilho, como o foram alguns minutos que antecederam a saída do Aimar, e uma mediocridade, fruto da sobrancearia como a equipa no geral aborda certos aspectos do jogo.”

    Aquele abraço.

    L.

  3. 4 Notlim
    27/01/2011 às 14:57

    Pois acredita que foi uma crónica que me custou a escrever. Até parei de escrever a meio para ir ao café conversar com gente que foi ver o jogo e que tem a mesma opinião. É que ontem ao ler, e mesmo hoje tambem, algumas crónicas fiquei com imensas duvidas do que vi ontem. Sinceramente nunca vi semelhante descrepancia entre o que vi, o que ouvi das pessoas, do que senti no estádio, e do que tenho lido em muitos lados. Sinceramente não compreendo.

  4. 5 ela
    27/01/2011 às 18:43

    se eu te dissesse que o unico golo que festejei …
    afinal a bola embarrou num defesa…..

    TUDO DITO.

    PS : por este andar, ainda nao é este ano que o Benfica vem a Paris !

    • 6 tabakaebola
      27/01/2011 às 18:48

      A Paris?…fazer o quê?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Bola7Inc

Janeiro 2011
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Estatisticas

  • 940,885 Visitas
Free counters!

Sondagens

Top de classificação

Páginas

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 43 outros seguidores


%d bloggers like this: