30
Jan
12

Tudo muito amarelo!

Olhei para o Artur e não gostei. Parecia um pintainho. Depois, pela 1ª vez, desde que está no Benfica, reparei nele um certo desconforto, visível no seu rosto, não sei se com o relvado se com a cor do equipamento.

Desconforto que se estendeu a toda a equipa, em especial a defesa, com muitas caras feias perante os tímidos avanços feirenses.

Sinceramente não entendo JJ, em especial a forma como montou a equipa. Não percebo como jogando em relvado que todos sabiam de antemão ser mais pequeno que o normal, não colocar em campo os jogadores capazes de jogarem em espaços curtos, com a barbaridade de colocar um brasileiro que está ainda na 1º época na Europa, em adaptação a um futebol mais exigente do ponto de vista de colocação e físico, como foi o Bruno César, especialmente porque no Brasil jogava mais ao centro de campos em que as ausências de marcação permitem receber a bola, tomar uma xícara de cafezinho, rodar, pensar e finalmente agir.

Tendo em conta que Emerson é uma absoluta nulidade atacante restava o centro, porque na direita JJ resolveu também inovar, colocando Rodrigo numa 1ª fase numa falsa posição de extremo direito que flectia para o centro em ataque, mas que a defender recuava a ajudar Maxi, pois Witsel ia dar uma ajudinha a Javi e Aimar, muito aflitos ao centro. Melhorou um bocadinho no final da 1ª parte com a deslocação do gadelhudo belga para a direita mais fixa, mas não foi o suficiente para dar amplitude aos movimentos atacantes.

Como sempre trancas à porta após o roubo. Como JJ tem esta epoca novamente a previdência divina, um tal Varela resolveu ser protagonista e depois de marcar um golo resolveu devolver amavelmente à procedência o resultado do prélio. Com as entradas naturais e exigíveis de Nolito e Gaitan, em especial o 1º, o Benfica novamente deu a volta ao resultado. Mesmo sem jogar um futebol de qualidade, bem longe disso, a equipa encarnada teve o mérito de saber lutar, e é isso que se pede aos campeões quando a inspiração não abunda.

E tanto não abundou que tendo inúmeras chances de resolver o resultado, nunca o conseguiu criando a habitual angustia dos últimos minutos no pobre adepto.

Valeu além do espírito guerreiro, uma maior concentração dos defensores em especial Garay, que com um olho no burro e noutro no cigano, inspirou tranquilidade a Emerson a resistir bem à tentação feirense de o massacrar à laia do elo mais fraco.

Vitória importante, como todas, mas em especial pelo que se passou 24 horas depois em Barcelos. Convinha era que o Benfica não abusasse da sorte. Numa altura da época entravam a matar e depois pastavam o resto do jogo acabando alguns em dificuldade. Agora entram a pastar, terminando bem mas não evitando alguns amargos de boca pelo meio. Caramba, meio-termo para as coisas.

 

Bola7 falou…

Anúncios

0 Responses to “Tudo muito amarelo!”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Bola7Inc

Janeiro 2012
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Estatisticas

  • 941,002 Visitas
Free counters!

Sondagens

Top de classificação

Páginas

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 43 outros seguidores


%d bloggers like this: