Arquivo de Junho, 2012

28
Jun
12

Ás vezes ganham os melhores!

A Espanha é melhor, muito melhor e ponto final!

Portugal tudo tentou dentro das suas limitações que apontei antes do inicio da competição, mas que foram mais gravosas do que contava, lutou até aos limites.

Quando as primeiras alternativas aos titulares eram 2 suplentes, do Benfica e fcp, está tudo dito sobre a qualidade dos 23 lusos em terra de Leste.

Como alguém já disse este terá sido o pior “plantel” apresentado por uma selecção portuguesa em alta competição.

Mas isso é matéria para mais tarde aprofundar, em especial sobre o triste estado do futebol português.

Pouco a dizer de Paulo Bento e seus rapazes. as minhas duvidas e criticas foram feitas e mantenho-as, mas ontem pouco havia a fazer, senão sonhar…e quado Patrício defendeu o penalty…

Não correu bem, paciência. De qualquer forma parabéns a todos por terem dignificado as cores lusas nestes tempos tão conturbados.

Quem nos dera estar nos 4 primeiros da Europa em economia, ciência, cultura ou educação por exemplo.

Bola7 falou…

Anúncios
27
Jun
12

Rumo à história sem medo!

“por estes vos darei um Nuno fero, que fez ao Rei e ao Reino um tal serviço”.

Luis Vaz de Camões

Apesar de assistirmos a um Euro com alguma qualidade pouco tenho escrito sobre o mesmo porque há momentos que não vale a pena “perder” muito tempo, a escrever sobre certos assuntos com a sensação que poucos nos entendem.

O futebol dito moderno é um pouco estranho para mim, não porque teve a nível táctico alguma espécie de evolução, mas porque vive de muitos expedientes que ao analista do jogo puro como eu, não fazem, como diz a miudagem,”a minha praia”.

Escrevo hoje, antes do jogo contra a Espanha, de forma a não haver o tradicional…”ah agora é fácil falar”, porque a analise critica é um acto profano em Portugal, país de gente boa mas também de muita gente que se aninha perante os poderes instituídos, e cujo culto da “ovelhice” faz lei.

Quando Paulo Bento substituiu Queiroz fiquei feliz, porque sempre tive a impressão que este era um homem de balneário, conhecedor íntimo de tudo o que flúi lá dentro.

Os resultados mostraram a razão da escolha mas não gostei do seu compromisso com certos poderes instituídos, mormente certo clube e empresário, o que permitiu a convocatória de alguns jogadores apenas para servirem como tábua de salvação de carreiras suspeitas.

A forma como não conseguimos a qualificação directa para o Euro desiludiu-me imenso, principalmente a incapacidade de Paulo Bento de gerir os egos dos jogadores que nos últimos jogos que tiveram uma altitude lamentável em campo. Salvou-se o desespero feito atitude e qualidade no play off.

No arranque do Euro avisei que o sistema de jogo, o estafado 4-3-3 que muitos dizem ser o melhor sistema do mundo mas que quase todos abandonaram, que foi implementado por Queiroz desde os juniores, teria muitas dificuldades em funcionar, porque no fundo é um 4-5-1, e para isso precisa de ter…2 Nanis nas alas…com Ronaldo é impossível.

Viu-se tal facto em dois jogos de forma diversa. Num primeiro momento com a Alemanha, Ronaldo a fazer a sua “obrigação” recuando a apoiar o lateral Coentrão, perdendo-se o fantástico Ronaldo de ataque, porque se alguém quer que ele marque golos não fique à espera que pegue na bola desde a saída da grande área e a leve até à outra grande área e marque golos. Isso era para o Di Stefano em ambientes mais abertos.

Num segundo momento, com Ronaldo escusando-se a recuar e Paulo Bento alegremente assistindo à debacle do seu corredor esquerdo, onde os dinamarqueses passeavam felizes da vida a alta velocidade em auto-estrada sem controlo.

E aqui Paulo Bento mostra que é teimoso mas não burro. Faz a reorganização que é a chave do aparente sucesso desta equipa, para surpresa de muitos, a começar por mim, que não o julgava capaz de tal feito, nem ele, nem a toda a equipa. Bento percebe e aceita que Ronaldo só serve os interesses da equipa se o deixar à vontade na frente, sem os nós que lhe tolhem o génio, e para isso pede aos seus médios centro que o “sustentem” um pouco como sempre se fez com as grande as figuras do passado, desde Maradona que em 86 só soltou o seu génio quando Billardo ordenou que Enrique, Burruchaga, Baptista e Giusti trabalhassem para ele. Já o genial Cruijf só funcionava em pleno quando nas usas costas se encontrava o patrão Neskeens.

Com Moutinho e Veloso, conforme as circunstancias a protegerem o flanco esquerdo, alguém pagou “o pato”, como dizem os brasucas…Nani.

Como não há sistemas perfeitos alguém tem sempre de se sacrificar para permitir que outros apareçam, e Nani começa a pagar fisicamente o esforço tremendo que tem feito ao correr o flanco direito todo, e isso nota-se na zona de finalização onde a sua capacidade de entregar a bolinha redondinha para os avançados tem perdido qualidade.

Que fazer hoje? Simples. Aproveitar a vantagem física, que ela existe na realidade, porque também é mental. Física porque os 2 dias a mais de descanso permitem, julgo eu, aplicar um pressing a todo o terreno e durante mais tempo que o normal nesta altura do campeonato. Mental porque os espanhóis já ganharam tudo e vão ter de se moralizar muito perante gente que quer fazer história. Para mim está aqui a diferença que pode dar o triunfo a qualquer das equipas. Quem tem mais vontade de ganhar. Vontade não chega, porque por exemplo sobra qualidade aos espanhóis. É verdade.

Mas eu já disse e repito…observem o padrão do futebol europeu este ano. Geralmente não ganharam os potencialmente mais capazes, mas aqueles que tiveram mais vontade.

Espero arte e coragem da nossa equipa, e que saibam honrar a pátria, lembrando-se daqueles que em situações bem mais complicadas perante a gente vinda de Castela souberam triunfar nem que não fosse à padeirada.

Aconteça o que acontecer…viva Portugal de D. Nun´Alvares Pereira!

 

 

Bola7 falou…

 

 

25
Jun
12

Salvé campeões!

25
Jun
12

Genial!

Tanta coisa para escrever sobre o euro e pouco tempo para isso…mas não posso deixar em claro este momento, o momento genial deste campeonato.

O Penalty do Pirlo é a demonstração pura de classe só ao alcance de um jogador genial, que merecia maior referencia na categoria dos maiores deste século.

O lance serviu em especial para desmoralizar os britânicos, que ficaram completamente atordoados com a “arrogância” do italiano. Mais uma vez a prova que à audácia a sorte ajuda.

Simplesmente arrebatador…maravilhoso.

Bola7 falou…

 

 

21
Jun
12

Subestimem e não se queixem!

Há dias a equipa não valia caracol…hoje somos os melhores.

Haja paciência para a inteligência lusa.

Eu que já vi Portugal apanhar 5 da antiga Checoslováquia,  quando todos diziam que seriam favas contadas, principalmente porque tínhamos conseguido um mítico empate em Wembley, prefiro estar calado e desconfiado.

Que o pessoal não se lembre do Euro 76, ao menos se recorde do Euro 96.

Espero que os jogadores tenham mais juízo que os adeptos e jornalistas…

Bola7 falou…

20
Jun
12

Sexy Portugal!

20
Jun
12

Beleza né!?




Bola7Inc

Junho 2012
S T Q Q S S D
« Maio   Jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Estatisticas

  • 940,909 Visitas
Free counters!

Sondagens

Top de classificação

Páginas

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 43 outros seguidores